Nova Linha Termilor

Nova Linha Termilor – Soluções para Cobertura e Fachada

Painéis Termoisolantes Produzidos em Linha Contínua de Injeção

 Conforto térmico insatisfatório?
 Consumo elevado de energia?
 Perda de produtividade?
 Dificuldade de concentração?

O telhado é a principal fonte de aquecimento de uma edificação e, em um país de clima quente e ensolarado como o Brasil, poucos edifícios não apresentam temperaturas internas elevadas, particularmente nos meses de verão. Estas condições exigem de arquitetos e engenheiros, um tratamento cuidadoso quanto à seleção dos materiais para revestimento de coberturas e também de fachadas.

A utilização de soluções pouco isolantes termicamente  acarreta, como consequência, o emprego de sistemas naturais ou forçados de ventilação, ou do ar condicionado, para remover o calor transmitido principalmente pela cobertura para as áreas internas – o que gera um elevado consumo de energia elétrica e seu alto custo frequente.

Cabe ressaltar, além disso que muitos acidentes de trabalho estão ligados a fatores inadequados de conforto térmico, pois muito embora o homem se acostume a condições ambientais impróprias, isto é feito de forma limitada e por pouco tempo. Esta adaptação sempre se dará ao custo da capacidade de trabalho física ou intelectual e causará perda de produtividade e de concentração.

As soluções para cobertura e fachada com painéis termoisolantes da Nova Linha Termilor reduzem muito a passagem de calor para as áreas internas de um edifício e, principalmente, melhoram  a qualidade do ambiente para seus usuários. Mesmo que um sistema de condicionamento de ar seja necessário, seu porte, custo de instalação, custo de manutenção e consumo de energia serão bem menores e economicamente vantajosos, pois parte entrada de calor na construção será bloqueada.

Em uma breve comparação de desempenho térmico1, um painel de cobertura da linha Termilor Roof com 30 mm de espessura de espuma de poliuretano apresenta, aproximadamente, 09 vezes mais capacidade isolante do que uma telha simples sem isolamento térmico e 03 vezes mais do que uma parede de alvenaria de blocos de concreto com 20-25 cm de espessura (percebe-se, portanto, que a espessura não é fator decisivo quanto se trata de transmissão de calor e sim a resistência térmica do material, conforme a tabela a seguir).

Material Resistência Térmica
(m2  0C)/W
(quanto maior melhor)
Condutância Térmica Global
W(m2  0C)
(quanto menor melhor)
Telha de Aço sem Isolamento 0,15 7,06
Termilor Roof com 30mm PUR 1,25 0,80
Parede de Alvenaria de Blocos de concreto com 20-25cm 0,40 2,50

No verão, por exemplo, em um dia limpo e ensolarado, até 1.200 watts de calor por metro quadrado podem atingir uma cobertura (o equivalente a 20 lâmpadas de 60 watts acesas em um metro quadro) e, dependendo do material aplicado no telhado, até 80% desse calor será absorvido. Uma parte dele será devolvido para o ambiente externo, contribuindo para o efeito “Ilhas de Calor” e, portanto, para o aquecimento global, e outra parte da energia absorvida pelo telhado será lançada para dentro do ambiente, elevando a sua temperatura.

Além da deterioração das condições de trabalho para as pessoas, é possível citar, inclusive, as situações desfavoráveis aplicadas aos circuitos eletrônicos de equipamentos – que por sua natureza já aquecem e estarão mais sujeitos a panes, assim como equipamentos mecânicos que exigirão mais recursos de lubrificação e ventilação. Quando se trata de armazenamento de produtos perecíveis, o calor pode ser ainda mais prejudicial à sua conservação.

(1) Todos os valores foram calculados tendo por base índices aproximados característicos de cada material disponíveis em literatura especializada.


Painéis Termoisolantes com Poliuretano – Você Sabe Escolher?

O poliuretano é um elemento clássico amplamente adotado nas últimas décadas para isolamento termoacústico. Confiável e com ótima relação custo x benefício, é um material não tóxico, não propício ao emboloramento, que não atrai insetos ou pequenos animais, pois é inerte e inodoro, além de não absorver umidade e não degradar com o tempo.


Densidade do poliuretano

Ao comparar produtos com a mesma espessura isolante questione o fornecedor quanto à densidade do poliuretano (quanto menor a densidade, menor poderá ser o preço do painel, mas certamente ele terá menos capacidade isolante). Uma excelente performance de resistência térmica para o poliuretano é alcançada a 38 Kg/m³, e é adotada nos produtos da Nova Linha Termilor.


Espessura das chapas metálicas

Fique atento à espessura da chapa de aço diante de preços tentadores. Receber painéis produzidos em chapa com a espessura menor do que se especificou e comprou, significa pagar mais caro por um produto com menor resistência mecânica (e que consequentemente vai vencer um vão menor entre os apoios). Uma forma de garantir isso é solicitando ao fabricante um certificado de qualidade, que ateste que o aço utilizado na produção dos painéis tenha as especificações do projeto e espessura indicada do pedido de compra. Todas as bobinas utilizadas na produção de painéis Termilor da Perfilor possuem certificado de qualidade ArcelorMittal Vega do Sul.


Revestimento metálico das chapas sem pintura

Existem, no mercado, chapas galvanizadas com revestimento de 180 g/m² de zinco ou até menos, enquanto as normas brasileiras estabelecem 275 g/m², e também chapas Galvalume com apenas 90 g/m² de revestimento metálico de proteção, enquanto 150 g/m² é o padrão normatizado. Ao comparar preços, questione o seu fornecedor quanto à camada de revestimento e exija certificados do aço. Caso um painel termoisolante seja fabricado a partir de chapas com revestimentos inferiores aos da norma, o resultado poderá ser um preço tentador, já que essa chapa será mais barata por ter menos zinco ou revestimento Galvalume por metro quadrado e consequentemente sua durabilidade será comprometida.


Esta aparente economia será desmistificada pouco tempo depois, quando os painéis apresentarem sinais de oxidação, e mais do que substituí-los, agora o trauma será trocar todo um telhado ou fachada, o que implica na aquisição de novos painéis, custo de desmontagem, bota fora e mão de obra para a nova instalação.

 


Acabamento Pós pintura x Pré-pintura

Antes de ser um recurso estético, a pintura é uma barreira contra a ação da umidade que protege a chapa de aço da oxidação. Quando aplicada em telhas metálicas ela pode ser de duas modalidades:


Pós-pintura: A telha é pintada após a sua fabricação e não é possível assegurar uniformidade na espessura da camada de tinta. A ausência de controle no processo e a falta do pré tratamento da chapa podem ocasionar, em curto prazo, o destacamento da pintura, como mostra a figura ao lado. A injeção do poliuretano é realizada manualmente em prensas artesanais após a pintura da telha que vai compor o painel.

 

Pré-pintura: sistema onde a camada de tinta é aplicada na chapa de aço ainda sob a forma de bobina, que é desenrolada em uma linha contínua, automatizada e controlada, e que passa por subsequentes estágios de limpeza, tratamento e aplicação de um primer de fundo antes da pintura final, que pode ter diferentes camadas e resinas orgânicas. Depois de pintada, a chapa passa por uma estufa onde a tinta é resfriada, rebobinada e enviada para estoque já com seu acabamento definitivo e pronta para entrar em uma linha contínua de perfilação, e injeção, onde um equipamento vai gradualmente dar forma as chapas superiores e inferiores do painel e injetar o poliuretano na sequencia.

A Perfilor possui um dos equipamentos mais modernos de fabricação de painéis do mercado.
Para regiões litorâneas ou de maior agressividade ambiental, a Perfilor dispõe de acabamentos diferenciados contra a corrosão, além de um sistema de pintura com componentes que mantém a estabilidade das cores por mais tempo. Solicite maiores esclarecimentos.


Resistência mecânica da composição com poliuretano x lã mineral ou eps

A combinação de duas chapas metálicas fortemente aderidas a uma camada de pelo menos 30 mm de poliuretano forma um painel extremamente resistente e, consequentemente, capaz de atingir vãos e sobrecargas maiores do que a mesma composição formada por lãs minerais ou poliestireno (eps) – consulte as tabelas de sobrecarga indicadas no catálogo do Termilor, disponível para download. Em contrapartida, essa resistência e rigidez tornam limitada sua aplicação coberturas curvas, exigindo providências especiais de montagem.


Custo de montagem da composição com poliuretano x lã mineral ou eps

Diferente do sistema com lã mineral, que é montado componente por componente na obra (e por esta razão tem um custo maior de instalação), o sistema com poliuretano é produzido em fábrica em várias combinações, chegando ao canteiro já pronto para instalação.


Escolha e adquira painéis termoisolantes de empresas idôneas, que atuam dentro das normas brasileiras e fornecem garantia do aço, nota fiscal e assistência técnica.


Conheça toda a linha de produtos

Mais Informações


Vantagens

Qualidade

Produzidos em equipamentos de última geração: da pré-pintura à perfilação das chapas de aço.


Versatilidade

A Perfilor oferece o maior leque de cores do mercado e acabamentos exclusivos asseguram sua estabilidade e durabilidade por mais tempo.


Agilidade

Prazos de fabricação reduzidos. Certificações, controles, assistência técnica e projetos reunidos na própria linha de atendimento.


Economia

Sua bandeja interna nervurada funciona como um forro metálico com excelente acabamento.